5.10.10

trabalhos forçados

a noite de ontem foi arrancada a ferros. em todos os sentidos.
foi forçar o jantar pela goela abaixo que o estupor não queria descer. foi empurrar as lágrimas para dentro quando ouvi "estás a ser tão forte..." quando me sinto a pessoa mais fraca à face da terra. foi engolir o orgulho quando mais uma vez o encontrei nos nossos lugares. foi convencer a amiga (obrigada g.!) a ir dançar porque precisava de voltar àquele lugar onde tantas e tantas vezes fui com ele. foi impedir-me de o procurar.
não falhei. mas voltar a ser feliz não devia ser tão difícil.

7 comentários:

Menino da Mamã disse...

Não deveria ser assim, mas... só se consegue realmente ultrapassar isso quando finalmente nos envolvemos com outra pessoa. Eu esperei um ano até voltar a fazê-lo. Se soubesse que esse era o catalisador para me fazer sair da fossa, tinha-o feito mais cedo.

Só assim conseguimos saber o quanto crescemos em pouco tempo.

Ânimo ;)

margarida disse...

Eu não concordo com o Menino da Mamã. Não é fácil, mas não é impossível.
Nunca parto para outra sem ter o coração bem sarado, não consigo, afogo-me demais na minha dor.
Por exemplo, aqui há uns meses toda eu era lágrimas e lamento e agora, embora ainda não esteja preparada para amar outra pessoa, já me sinto normal, já não choro, já consigo ser feliz às vezes.
Beijinhos

clara disse...

um dia vai ser

m. disse...

não há receitas únicas nem remédios milagrosos, acho que cada pessoa tem a sua forma e tempo de reacção. no meu caso acho que o envolver-me com outra pessoa sempre foi (e será) o sinal de que virei a página, mais do que a forma como o faço. neste momento preciso mesmo é de sentir-me feliz por mim. sozinha.
obrigada pelos comentários ;)

Ska disse...

Eu acho que todos os que falaram antes de mim são totós. Tu devias era aparecer online de quando em vez.

Saudinha e cumprimentos à tua mai nova.

Juni disse...

ah! que estado de espírito familiar...
gostei imenso do blog, parabéns=)

maggie mae disse...

a mai nova sou eu?