9.11.09

miniature disaster

se calhar não fui suficientemente explícita no post anterior.
é que desde que recebi o telefonema a informar-me da minha pequena desgraça que o meu estômago está para aqui enrolado numa bola.
de entre as muitas coisas más da minha profissão - ah e tal, a morte, o sofrimento humano, os fluidos corporais - a pior são os horários. é trabalhar aos fins-de-semana, à noite e nas festas. sim, nas festas. em todas.
começa no ano novo e acaba no natal. passando pelo carnaval, páscoa, são joão, o meu aniversário... isto já para não falar dos aniversários de amigos e familiares. e de festas de despedida e de boas vindas.
de momentos em que a minha vida pára para ir cuidar da dos outros.
no dia-a-dia não custa nada. afinal, é o meu trabalho.
mas que me critique quem já chegou, como eu já o fiz, atrasado, exausto e com vontade de se enrolar na cama (já para não falar de despenteado e maltrapilho) a uma consoada ou noite de ano novo. ou quem não chegou a ir.

2 comentários:

Ska disse...

Na, para festas de despedida não tens falta marcada ;)

divagacoesaoluar disse...

Eu entendo-te! Nos últimos 2 anos não tive nem Natal nem passagem-de-ano, outros acontecimentos que tal nem comento... Pensava que ía ser este ano, tenho uma colega que me substituiria se não se tivesse despedido hoje!!! :S Ainda estou em choque!